União das Igrejas Congregacionais do Brasil

Associação Congregacional do Planalto Central

Primeira Igreja Evangélica Congregacional de Brasília

 

Culto Solene de Ordenação ao Santo Ministério

Luciano José Bispo da Graça

 

30 de Julho de 2016

1. Prelúdio

2. Hino Congregacional nº 231 dos Salmos e Hinos.

Coroai - Hino Congregacional número 231 dos Salmos e Hinos
Saudai o nome de Jesus!
Arcanjos, adorai!
Ao Filho do bendito Deus,
Com glória coroai!

Ó redimida geração
Do bom e eterno Pai,
Ao grande Autor da salvação
Com glória coroai!

Ó perdoados cujo amor
Bem triunfante vai,
Ao Deus varão, Conquistador,
Com glória coroai!

Ó raças, tribos e nações,
Ao Rei divino honrai!
A Quem quebrou os vis grilhões
Com glória coroai!

 

3. Oração invocatória - Pr. Lúcio Martins (Representante do DAM).

4. Leitura Bíblica em Efésios 4.7-16.

7
E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo.
8
Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens.
9
Ora, que quer dizer subiu, senão que também havia descido até às regiões inferiores da terra?
10
Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas.
11
E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres,
12
com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo,
13
até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo,
14
para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.
15
Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
16
de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.

5. Palavras iniciais

6. Momento de louvor - Ministério de Louvor da IEC de Brasília

7. Palavra do Pr. Sérgio Henrique (Cong. IEC Brasília em Florianópolis-SC).

8. Cânticos - Coral de Mulheres (UAF da IEC de Brasília)

9. Mensagem - Pr. Paulo Leite da Costa (Igreja Evangélica Fluminense-RJ).

1
Veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo:
2
Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim.
3
Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do SENHOR, para Társis; e, tendo descido a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem e embarcou nele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR.
4
Mas o SENHOR lançou sobre o mar um forte vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar.
5
Então, os marinheiros, cheios de medo, clamavam cada um ao seu deus e lançavam ao mar a carga que estava no navio, para o aliviarem do peso dela. Jonas, porém, havia descido ao porão e se deitado; e dormia profundamente.
6
Chegou-se a ele o mestre do navio e lhe disse: Que se passa contigo? Agarrado no sono? Levanta-te, invoca o teu deus; talvez, assim, esse deus se lembre de nós, para que não pereçamos.
7
E diziam uns aos outros: Vinde, e lancemos sortes, para que saibamos por causa de quem nos sobreveio este mal. E lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas.
8
Então, lhe disseram: Declara-nos, agora, por causa de quem nos sobreveio este mal. Que ocupação é a tua? Donde vens? Qual a tua terra? E de que povo és tu?
9
Ele lhes respondeu: Sou hebreu e temo ao SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra.
10
Então, os homens ficaram possuídos de grande temor e lhe disseram: Que é isto que fizeste! Pois sabiam os homens que ele fugia da presença do SENHOR, porque lho havia declarado.
11
Disseram-lhe: Que te faremos, para que o mar se nos acalme? Porque o mar se ia tornando cada vez mais tempestuoso.
12
Respondeu-lhes: Tomai-me e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará, porque eu sei que, por minha causa, vos sobreveio esta grande tempestade.
13
Entretanto, os homens remavam, esforçando-se por alcançar a terra, mas não podiam, porquanto o mar se ia tornando cada vez mais tempestuoso contra eles.
14
Então, clamaram ao SENHOR e disseram: Ah! SENHOR! Rogamos-te que não pereçamos por causa da vida deste homem, e não faças cair sobre nós este sangue, quanto a nós, inocente; porque tu, SENHOR, fizeste como te aprouve.
15
E levantaram a Jonas e o lançaram ao mar; e cessou o mar da sua fúria.
16
Temeram, pois, estes homens em extremo ao SENHOR; e ofereceram sacrifícios ao SENHOR e fizeram votos.
17
Deparou o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites no ventre do peixe.

10. Ato de Ordenação - Pr. Hilário José (Pres. da 26ª Associação - ACPC).

  • Leitura de declaração.
  • Leitura do Termo de Compromisso para Ministros Congregacionais.
  • Oração com Imposição de Mãos por Ministros da UIECB presentes.
  • Oração pela família do Ordenado e cumprimentos.

11. Homenagem ao Rev. Luciano José pelo Gilberto e Ministério de Louvor.

=Homenagem do Dc. Gilberto e Ministério de Louvor=
Excelente obra desejou
Procura a Deus se apresentar
Como obreiro que não se envergonhou
Da palavra da verdade proclamar

Pregue a palara sem parar,
Com paciência e amor
Sobre ti se derramará
A graça do nosso Senhor

Conserve a fé pra não desanimar
Não despreze o dom que há em ti
Agindo assim bom ministro serás

Mantendo-se fiel
Jesus o autenticará
Cumprindo o teu ministério
A coroa da justiça guardada está

Mantendo-se fiel
Conserve a fé pra não desanimar
Jesus o autenticará
Conserve a fé pra não desanimar
Cumprindo o teu ministério
Conserve a fé pra não desanimar
A coroa da justiça guardada está

12. Palavras do Rev. Luciano José Bispo da Graça.

13. Agradecimentos e considerações finais.

14. Oração final e doxologia.

=Doxologia - Ao Deus Triuno - Claudio Claro=
Ao Deus Triuno, ao Sempterno Imutável,
Pai das Luzes, Santo de Israel, a Cristo Emanuel,
e ao Espírito Consolador de Deus

Ao Rei dos Séculos, ao Imortal Supremo, Único,
Invisível, Deus e Pai de amor, a Cristo Vencedor,
e ao Espírito do Deus, Jesus

A Ele toda honra, soberania, ações de graças,
majestade e, a força, e o império, e autoridade,
para todo o sempre, amém...

A Cristo toda honra, soberania, ações de graças,
majestade e, a força, e o império, e autoridade,
para todo o sempre, amém... Amem!

 

15. Bênção Apostólica - Rev. Luciano José Bispo da Graça.

16. Poslúdio.

 

Sobre o Ordenado:

Luciano José Bispo da Graça nasceu em 15 de setembro de 1970, no Rio de Janeiro-RJ, filho da Sra. Tereza Bispo da Graça e do Sr. José Hilário da Graça. Possui três irmãos: Pr. Vitor José, Pr. Hilário José e Adriana Tereza.

Em 1994, casou-se com Luciana da Sliva Bispo da Graça. Como fruto dessa união, nasceram Luysa Graça (1997) e Letícia Graça (2001).

Ainda na infância, por volta do ano de 1975, foi convertido ao Evangelho do Senhor Jesus Cristo, na Igreja Evangélica Congregacional de Vicente de Carvalho-RJ, fruto do trabalho abnegado das tias da EBD, sendo batizado em 5 de outubro de 1980 pelo Pr. Walkir da Costa Maia. Foi consagrado ao diaconato em 2001 e ao presbiterato em 2009, pela IEC de Vicente de Carvalho-RJ.

Liderou a Congregação em Vila das Torres-RJ entre os anos de 1991 e 1993; a "Congregação Flutuante" do Navio Aeródromo Ligeiro Minas Gerais, entre os anos de 1994 e 1996; a "Congregação Flutuante" da Fragata Dodsworth, entre os anos de 2005 e 2006; e o Campo Missionário em Pirenópolis-GO, no ano de 2004 e entre os anos de 2011 e 2013. Foi eleito pastor da Igreja Evangélica Congregacional de Florianópolis-SC (Congregação da IEC de Brasília), com posse prevista para o dia 13 de agosto deste ano.

Graduou-se em Gestão Financeira (2010) e Teologia (2015) e especializou-se em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública (2015). É militar da ativa da Marinha do Brasil e professor do Seminário Flutuante da Missão SEARA na Amazônia-AM.

"Mas Deus escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; a fim de que ninguém se vanglorie na presença dEle."
1 Coríntios 1.27b, 29

Primeira Igreja Evangélica Congregacional de Brasília